Artigos

O porquê d'eu não escrever sobre Dungeons & Dragons

Ah Dungeons & Dragons, o principal nome do RPG no Brasil e no mundo. O sistema que foi a porta de entrada para muitos nesse que é o nosso hobby. O sistema que é garantia de trazer um grande público para qualquer site ou blog de RPG e, ainda assim, eu não escrevo ou crio conteúdo para o mesmo.

Sou algum tipo de doido, excêntrico ou cult do RPG que não gosta de seguir a moda e acha que sistemas mainstream valem menos que sistemas menos conhecidos, obscuros ou próprios? Prefiro acreditar que não mas pode ter alguém que pense assim.

Independente se você acha isso ou não, entenda um pouco mais dessa minha escolha, que vem desde os primeiros dias do blog, e porquê é provável que eu não escreva sobre D&D tão cedo...

Logo de Dungeons and Dragons em vermelho

Nicho saturado

Por D&D ser o maior e mais conhecido RPG no mundo, é meio óbvio que o nicho de blogs que falam sobre o mesmo seja superlotado. Como já disse, falar sobre D&D traz um grande público para qualquer site ou blog (com esse artigo não será diferente).

Ter um grande público em potencial como esse aumenta as chances de nós, criadores de conteúdo, obtermos um bom retorno (seja em forma visitas, reconhecimento, publieditoriais, adsense, etc) de nosso investimento (tempo e dinheiro, principalmente).

Ao mesmo tempo, conseguir se destacar em um nicho tão saturado como esse é algo bem mais complicado. Uma ideia que você tem para um novo artigo ou uma notícia que você queira escrever já foi produzida ou reproduzida, inúmeras vezes e das formas mais diferentes possíveis.

Se levarmos em conta os jogos que se baseiam no D&D, essa tarefa fica ainda mais difícil. Para refrescar a memória, temos jogos:

  • retro clones (jogos OSR e similares, acredito que Old Dragon se encaixe aqui também);
  • baseados no D&D 3.x (Pathfinder e outros baseados no d20 system);
  • adaptações de e para D&D 5e

Claro, isso não quer dizer que é impossível criar algo legal e que chame atenção do público. Porém, temos de concordar que não é a mais fácil das tarefas.

Não conheço D&D (o suficiente)

Nem de longe sou um conhecedor de D&D. Eu sei criar fichas de personagens, sei mestrar aventuras e campanhas prontas, e consigo pensar em umas customizações de itens, monstros e aventuras, por exemplo. Porém, não acho que isso seja suficiente para eu criar conteúdo diferenciado.

Ao tentar criar algum item, monstro, desafio, perícia, talento, classe ou qualquer coisa do tipo do zero, o resultado é algo muito parecido com algo já existente (o que não é ruim por si só) ou algo desbalanceado, o que pode e acabará atrapalhando ou até estragando a jogatina da galera.

Meu conhecimento é limitado sobre D&D e suas mecânicas, e em como elas interagem e afetam umas às outras. E, para mim, isso é ok. Não tenho pretensão de saber mais sobre D&D ou aprender mais do que já sei, e não me vejo criando material para querer aprender mais.

Gosto de ser um jogador/mestre mediano de D&D que se diverte e divertes outras pessoas com o que outras pessoas criaram e publicaram.

Há quem conhece melhor

Sabendo que eu não sei o suficiente e evitando disseminar informações erradas sobre D&D por aí, eu prefiro deixar as pessoas que conhecem o sistema, de verdade, escrever sobre o mesmo.

Lembro uma vez que, depois de um podcast que falamos sobre Old School, o conteúdo foi chamado de desserviço por pessoas que entendiam mais sobre o mesmo. Ainda acredito que o que falamos naquele podcast faça sentido e seja verdade. Era uma visão diferente porém não menos verdadeira.

Porém, sendo bem sincero, para não provocar discussões desnecessárias e evitar a fadiga continuarei deixando quem sabe mais criar conteúdo sobre o sistema.

Isso é uma opção minha e não quer dizer que você deva fazer o mesmo. Se você se sente seguro e confortável criando conteúdo para D&D, por favor, traga-o a público! Quem garante que alguém não achará as suas ideias super diferentes? Ou quem garante que a forma que você escreve sobre uma regra ou apresenta algum monstro, desafio não é diferente o bastante para se destacar?

E se você acha que conhece bastante o sistema, pode ser que você publique algo capaz de causar uma mudança bem relevante nesse nicho, não é?

Gosto de outros sistemas

Eu já disse algumas vezes, tanto aqui quanto no Twitter, que eu gosto de outros sistemas, principalmente aqueles que usam dados de 6 faces. As regras e simplicidade deles me atraem muito mais que Dungeons and Dragons.

Os sistemas de 6 lados, para mim, são mais legais por diversos motivos, incluindo:

  • simplicidade em aprender e ensinar
  • facilidade de obter dados;
  • pela velocidade que geralmente tem;
  • costumam ser mais baratos (até gratuitos)

Além disso, as regras de D&D foram criadas para um ambiente específico, fantasia medieval, e embora ele tenha sido usado para ambientes

o sistema de D&D não produzirá o mesmo sentimento, a mesma pegada que sistemas criados com mecânicas próprias para evocar as ideias e características desses outros ambientes.

Ver o que outros sistemas fazem para evocar essas características, para salientar o que há de melhor nesses ambientes, de forma única e tão fluida me instiga a querer jogá-los e experimentá-los, muito mais que o que D&D tem feito com suas regras e ambientações.

Espalhar outros sistemas

Com tanta gente criando coisas tão legais e diferentes, quero que mais e mais pessoas descubram esses jogos. Assim esses criadores de conteúdo serão reconhecidos por seus materiais e continuarão criando, e mantendo nosso hobby vivo e diversificado, com conteúdo para os mais variados tipos e gostos.

Quanto mais mostrarmos que há espaço para algo novo, diferente do Dungeons and Dragons, maiores serão as chances que outras pessoas se sintam bem em criar conteúdos que não sejam para D&D.

Fazer isso fomenta diversidade em vários níveis, não ficamos presos apenas ao que grandes empresas querem que joguemos ou o que elas acham que é mais interessante para nós.

Por fim...

Embora vocês não tenham pedido essa explicação, espero que tenham entendido o porquê deu não escrever sobre D&D aqui. Assim, quando eu pedir ajuda de vocês sobre o que vocês querem que eu escreva, lembrem-se que é muito provável que eu não escreverei sobre D&D.

Até a próxima, pessoal!